segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Lançamento: A menina do circo Tibúrcio do cartunista Santiago

       Neste segundo álbum de quadrinhos (o primeiro foi “Causos do Santiago”), Santiago enfilera gente e histórias. Ele se diverte com o que relembra, com o que conta e reconta. Embora mestre na síntese – o cartum e a charge, que atraem prêmios como para-raios a faíscas – é nos quadrinhos que Santiago se deleita e nos delicia. São causos contados e desenhados. O autor delineia figuras pivôs de situações pitorescas ou bisonhas, e provoca das gargalhadas ao sorriso. Ao pinçar personas do seu passado – remoto e recente – consegue reavivá-las. Atestam que observador sagaz foi o menino Neltair, o quanto as cultuava e o tanto que ainda significam pra ele e pro RS. Nos álbuns, Santiago contribui para a cultura regional com causos gráficos humoradíssimos e humaníssimos. Regata um patrimônio (dito imaterial, apesar da memória do autor materializar tão bem) graciosamente mapeado. Álbum em aquarela, com 34 histórias e uma faixa bônus. Além de prefácio de Fraga (jornalista e humorista) e Mêiqui nhófi.


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Libretos vence em 3 categorias do Prêmio Ages 2017

  Dos sete prêmios da Associação Gaúcha de Escritores, a Libretos recebeu três: O Sargento, o marechal e o faquir, de Rafael Guimaraens, Cenas Mínimas, de Maria do Carmo Campos e A força do tempo, de Kadão Chaves. Além do livro Pretessência, doSopapo Poético, que foi finalista. Estamos muito orgulhosos e agradecemos também aos leitores que valorizam nosso trabalho. 



   Na foto, Rafael Guimaraens, Clô Barcellos, editora da Libretos que recebeu o prêmio de Kadão Chaves, e Maria do Carmo Campos.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Novidade: Nosso capitão

    Em breve estará disponível em nosso site e nas livrarias a autobiografia Nosso Capitão, escrita por Sadi Schwert, jogador de técnica apurada e espírito aguerrido, marcou época com a camisa do Sport Club Internacional nos anos 1960. Foi eleito o melhor lateral-esquerdo do Brasil nas temporadas de 1967 e 1968.

        Nesta autobiografia, Sadi reconstitui polêmicas de seu tempo  de jogador, como a disputa entre futebol-arte e futebol-força  e o episódio controverso no qual perdeu a condição de capitão do time colorado.  Além disso, expõe a guerra de vaidades  que dividia a delegação da seleção brasileira em excursão à Europa em 1968.

        “O capitão de uma equipe não representa apenas os colegas e o treinador. Ele é também representante da própria instituição simbolizada pelo escudo da camiseta  que veste. Diria que, em última instância, o capitão representa  os milhões de torcedores que  expressam a força da paixão humana pelo esporte mais popular do mundo”. Sadi Schwerdt
  


terça-feira, 18 de julho de 2017

Rafael Guimaraens no Ciclo de Debates e Palestras na Livraria Erico Verissimo

     Neste sábado, 22/07, o autor Rafael Guimaraens participa do tradicional Ciclo de Debates e Palestras na Livraria Erico Verissimo. A partir das 10 horas, ele vai falar sobre o tema “Jornalismo e História”.

     O ciclo tem como realizadores o jornalista Nelson Adams Filho, o historiador Rodrigo Trespach e a própria livraria. Nesta sábado será homenageado o jornalista Jaime Cimenti. A Erico Verissimo fica na Jerônimo Coelho, 377, próximo à Duque de Caxias, e a entrada é gratuita.


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Coligay dentre os grandes livros sobre a história do futebol

     O Site Futebol Café fez uma entrevista com Ademir Takara, bibliotecário do Centro de Referência do Futebol Brasileiro, a entrevista seria sobre os grandes livros que estão no acervo, e qual não foi a nossa felicidade e orgulho em ver que o livro Coligay: tricolor e de todas as cores, do autor Léo Gerchmann estava entre os selecionados, segue abaixo alguns trechos da matéria “Uma conversa com Ademir Takara, o Sr. Enciclopédia do Museu do Futebol, sobre os grandes livros do acervo do Pacaembu.”

     “Bibliotecário do Centro de Referência do Futebol Brasileiro, Ademir topou o desafio de mostrar o que há de mais legal no acervo da biblioteca do museu. E tudo disponível ao público”
 
Crédito: reprodução/ cortesia Museu do Futebol
     “Em cima da mesa do CRFB, uma pilha de livros gentilmente separada pelo bibliotecário. A importância desses livros, nesse caso, é muito mais pelo conteúdo que oferecem do que qualquer outra coisa. Para Ademir, o valor monetário pouco importa. E se ele diz é porque provavelmente esteja certo.”

Veja o que ele falou sobre o Coligay:
     “Isto aqui eu acho que é um trabalho muito audacioso: ‘Coligay’, do Léo Gerschman. Ele vem produzindo muito material sobre o Grêmio, é jornalista lá de Porto Alegre. Até onde eu sei é o único trabalho que faz referência à questão da homosexualidade no futebol. A Coligay é a única torcida organizada assumidamente gay reconhecida por um clube, no caso o Grêmio. Isso aconteceu no começo da década de 80. O começo da década de 80 é muito interessante na história do futebol brasileiro porque coincide com o período do fim da ditadura, então é um período muito libertário. Começam a ter muitas experiências, a mais conhecida é a Democracia Corinthiana, mas você vê que todos os clubes estão passando por momentos de mudança. No caso do Grêmio foi isso. A curiosidade é que todos os membros da Coligay sabiam algum tipo de luta, porque era necessário. Uma certeza é que, por exemplo, uma iniciativa como a Coligay hoje nos estádios seria risco de vida.”

     O Centro de Referência do Futebol Brasileiro, fica no Museu do Futebol (No estádio do Pacaembu) e tem em seu acervo 1834 títulos de livros, 93 trabalhos acadêmicos e 113 artigos entre trabalhos físicos e outros que estão digitalizados.



segunda-feira, 10 de julho de 2017

9ª Edição do Seminário o Negócio do Livro

INSCRIÇÕES ABERTAS

9ª EDIÇÃO DO SEMINÁRIO NEGÓCIO DO LIVRO DEBATE MERCADO E PLATAFORMAS DIGITAIS

    Estão abertas as inscrições para o 9º Seminário O Negócio do Livro, promovido pelo Clube dos Editores do Rio Grande do Sul com apoio do Goethe-Institut Porto Alegre. Entre 9h e 18h de sexta-feira, 4 de agosto, profissionais ligados ao setor debatem sobre mercado, plataformas digitais e novas editoras.
Estarão presentes Mariana Rolier, da Harper Collins Brasil, Annete Baldi, da Projeto, Mônica Timm de Carvalho, do Elefante Letrado, Fabiano Curi, da Carambaia, Corina Campos, da Rocco, e Sérgio Lüdtke, da Escola de Interatores.

     O seminário é promovido anualmente pelo Clube, entidade que representa 23 editoras, e é o mais importante evento de discussão sobre o mercado editorial no Estado. As inscrições custam R$ 100,00 e podem ser feitas pelo site https://www.sympla.com.br/9-seminario-o-negocio-do-livro__1…

Programação:
9h – Credenciamento
9h30 - Palestra: O novo editor e as novas plataformas de edição - Mariana Rolier (gerente editorial internacional da Harper Collins Brasil)
10h45 - Painel: Literatura para crianças: entre o impresso e o digital - Annete Baldi (diretora da Editora Projeto) e Mônica Timm de Carvalho (diretora do Elefante Letrado)
12h15 - Intervalo
14h - Palestra: As vantagens de ser uma pequena editora - Fabiano Curi (publisher da Editora Carambaia)
15h15 - Palestra: A editora digital - Sérgio Lüdtke (consultor em mídias digitais e coordenador da Escola de Interatores)
16h30 - Palestra: Como vender sem depreciar o mercado - Corina Campos (gerente nacional de vendas da Editora Rocco)
17h45 – Encerramento


Serviço:
Data: sexta-feira, 4 de agosto de 2017
Hora: 9h às 18h
Local: Goethe-Institut Porto Alegre (Rua 24 de Outubro, 112, Independência)
Ingresso: R$ 100,00 (meia-entrada para estudantes)
Inscrições: https://www.sympla.com.br/9-seminario-o-negocio-do-livro__1… até dia 3 de agosto (no dia 4, no local, só em dinheiro)

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Guilherme Cassel no Café Cantante

      O autor Guilherme Cassel irá participar no Café Cantate de um bate-papo sobre o seu livro "Jogo jogado e outras histórias" seguido de sessão de autógrafos. Será na próxima quinta-feira, 13 de julho, não percam!